Paranóia

by domingo, maio 30, 2010 1 comentário(s)

Toda verdade, mais cedo ou mais tarde, é revelada. Basta saber se é você quem dirá ou outra pessoa. Mas toda verdade é descoberta.

A paranóia, uma das maiores maluquices da mente humana. Junta-se com a criatividade e torna-se uma das coisas mais devastadoras e destruidoras de toda a espécie.

Esse sentimento de dúvida, insegurança e ao mesmo tempo criatividade, faz com que imaginemos coisas que não desejamos que aconteçam, e de certo modo, chegamos a delirar pensando no que a outra pessoa está pensando/fazendo ou achando de certo ato, de certa ação ou de ações praticadas por esse indivíduo.


Me assusta e me impressiona que todas as minhas possíveis paranóias estavam corretas. Tudo aconteceu. Torço para que algumas não aconteçam.

Ela é como um aviso sobre algo que possivelmente pode vir a acontecer, e muitas vezes, infelizmente, acontece.

Aos poucos que se cresce as paranóias se tornam menos freqüentes, mas se tornam mais avassaladoras quando acontecem, tornam-se inseguranças cada vez mais crescentes e mais loucas.

Ela nos persegue desde pequenos, quando olhamos para sombras aleatórias e imaginamos monstros ou animais selvagens e perigosos. Tudo se torna medo, medo que nossos pais colocaram em nosso ser à medida que o tempo passou. Medo de escuro, medo de animais, medo dos outros, medo de viver.

À medida que o tempo passa, nota-se que na verdade, a paranóia é apenas uma criança travessa que brinca com nossa mente. Apenas escolha se você quer que ela te domine, ou que você domine ela.

Um comentário:

  1. Eu entendo muito bem o que é neurose, acho que vc sabe, pelos textos que escrevo. Sei o que é esse sentimento torturante, avassalador, pois vivo com ele 24 horas do meu dia.

    ResponderExcluir