Reflexões - Parte I

by domingo, maio 16, 2010 0 comentário(s)


"O tempo é relativo."


Foi o que Einstein disse na sua teoria da relatividade. Ninguém "zuou" ele quando ele disse isso. Todo mundo pensou "é, realmente esse cara é cético e se ele falou algo assim, é porque é verdade." Todo mundo acredita nos céticos e que se ferrem os otimistas e sonhadores.


Algumas vezes, é preferível nunca inventar algumas coisas. Algumas vezes, eu preferia que a internet nunca tivesse sido inventada.


É como todos vêem as coisas. Um cara qualquer inventa a arma e todos aplaudem e dizem "uaau, mais poder para o ser humano!". E então o pequeno inventor morre por ela e milhares de vidas são perdidas por apenas apertos em gatilhos. Todos falamos "é, foi ruim inventar a arma". E então, matamos uns aos outros.


Minha idéia é : Nunca invente algo que você possa morrer por ele.


Máquina do Tempo. Ninguém morre usando uma máquina do tempo. Mas não... Ninguém inventa!
Todos continuam bebendo e se matando dirigindo, e quem já tiver inventado a máquina, nunca divulgará sua idéia.


Carros e bebida. Todo mundo morre quando mistura os dois.


É por isso que eu digo que tem certas coisas que deus deveria não permitir o ser humano aprender.
E eu tenho certeza que ele faz isso. Tem coisas que ele não permite o ser humano aprender.


Eu acho possível fazer uma máquina do tempo. Você já ouviu falar de táquions? São partículas que hipoteticamente existem, e que hipoteticamente viajam para trás no tempo. Como eles sabem que elas viajam? Não sei. Mas eles sabem.


Einstein disse que se fosse possível impulsionar um objeto na velocidade da luz, este curvaria o Universo, tornando possível a "volta" no que conhecemos como tempo.


Ao mesmo tempo, imagine alguém na velocidade da luz, se não for impulsionado tudo de uma vez... Alguém fica sem alguma parte do corpo.

0 comentário(s):

Postar um comentário