Teatro

by sexta-feira, maio 21, 2010 2 comentário(s)
No teatro da existência, somos meros atores, aos quais o "scripts" ainda não foram entregues. Mas afinal, aonde estão esses malditos "scripts"?

Muitas vezes, o ser humano pensa que a vida é algo já escrito, o destino está escrito em um livro. Seríamos apenas palavras - alguns são estrofes - de poemas mal-feitos. Algumas vezes, este ser pensante acha que a vida é apenas uma ilusão, afinal, se tudo o que se tem sobre ela é imaterial, e o pouco que sabemos é que coisas estranhas acontecem por ai, porque não? O que é certo e o que é errado?

Esqueça por um instante, os seus conceitos enfiados na sua cabeça pela sociedade, e pense como um ser humano que nunca viu a verdadeira face da realidade capitalista.

O que seria a vida?

Essa pergunta, que não se faz a muitos humanos, é uma pergunta interessante, mas que muitos tem medo de respondê-la, assim como tem medo de ser perguntar "quem sou eu".

De uma coisa se tem certeza, queremos ser felizes, de algumas ciências exatas também se tem, mas não há como explicar quando entre bebês gêmeos idênticos, um nasce para o bem e outro para o mal. Seria a sua essência, uma coisa pré-escrita, uma coisa que já veio como brinde?

Não sou louco, ou talvez seja, mas até onde sei, a história é escrita por ações únicas, e não coisas repetidas.

Por enquanto, apenas observo a humanidade, em minha cadeira, só há um espaço, observo atento, o teatro da vida. Um observador louco genial. Quem sabe quando começarei a fazer, ou será que já estou fazendo?

2 comentários:

  1. As vezes acho que não vale a pena ficar buscando respostas para esse tipo de pergunta. Perdemos tanto tempo pensando nos "comos, porquês e ondes", que acabamos esquecendo de ir levando a vida e fazendo nosso próprio destino.

    ResponderExcluir
  2. Acredito que por mais que nos preparemos, nunca conseguimos encarar essas mudanças de forma 100%, pois é muito natural do ser humano ter o medo do novo. Muitas vezes achamos que vamos conseguir encarar uma situação ou mudança de uma forma, mas chegada a hora vemos que não é nada daquilo para o que nos preparamos.

    ResponderExcluir