Todas as coisas cooperam para o bem

by domingo, maio 16, 2010 1 comentário(s)


Tudo coopera para o bem.


De alguma forma, sempre pode-se tirar uma coisa boa ou um ensinamento de algo acontecido.
As coisas podem parecer ruins, as coisas podem parecer acabadas... Mas como a velha frase diz: Enquanto há vida, há esperança.

Sempre haverá esperança enquanto o tempo existir. Infelizmente, para algumas mudanças, nem todos acreditam. O mesmo tempo que levará para você mudar de verdade, talvez não seja o suficiente para alguma pessoa acreditar na sua mudança

Esse é um dos paradoxos humanos.

Talvez ninguém nunca acredite em ninguém de verdade, se não houver pelo menos algumas gotas de um líquido raro, chamado de modo rupestre pelo termo "amor".

A natureza humana em si, é pecaminosa. Entre milhares de escolhas, ela observa o que ela acha por "certo" ou "errado", de acordo com o pensamento da maioria da população, e escolhe.

Uma vez, fizeram uma pesquisa sobre "Você gostaria de saber que dia vai morrer?", 96% das pessoas responderam Não.

Imagine que você saiba o dia em que vai morrer, você veria como um tempo limite para viver? Ou veria como uma nova chance para mudar? Ou simplesmente veria como o fim?

Muitos vêem no fim, um novo começo. E infelizmente, eles aprendem isso tarde demais.

Eu prefiro acreditar que em cada dia, existam começos e fins. Em cada dia, você deve morrer e viver, mudar seus conceitos ou simplesmente aprender novos. Cada dia, é sim, um novo dia. Cada amanhecer dá milhares de novas esperanças e caminhos a seguir.

Basta escolher, por onde quer ir.

Um comentário:

  1. Tem dias nos quais eu realmente não tenho esperança, tem dias em que gostaria mesmo de saber quando vou morrer. Mas todos os dias acordo e todos os dias continuo. Me pergunto o que é que me motiva a fazer isso. Mesmo as vezes com muito pessimismo eu acabo não querendo desistir. Será isso o otimismo? A esperança? Acho que sim. Continuamos por que sabemos que onde há vida há esperança.

    Obrigado pelos comentários lá no blog. Muito obrigado mesmo. Só que um deles eu não publiquei cara. Tava muito curto, nem foi um comentário. Tenho por regra não publicar comentários assim. Um forte abraço.

    ResponderExcluir