Acreditar

by domingo, julho 25, 2010 0 comentário(s)

Sempre pensei que quando se acredita em uma lei de uma ciência, religião, futebol, deveria acreditar em toda ela. Afinal, se você confia que 2+2=4, toda a matemática deve estar certa a partir daí... Ou será que não?


Se você notar, a simples idéia de ter que acreditar em todas as partes de uma filosofia te leva ao termo "ignorância". Existe ou não existe certo ou errado?

Refletindo um pouco, elaborei um exemplo que explica em qual paradoxo eu me encontro:


Antes de muitas coisas serem descobertas, todos achavam que existiam sentimentos, existiam monstros e além do horizonte do mar havia um precipício. Não estou falando que não possam existir, claro que podem, afinal, não é porque você não vê algo que quer dizer que aquilo exista.

Ao passar dos anos, descobriram que os sentimentos vinham do sistema límbico, e que tudo não se passavam de informações e reações químicas ao mundo externo.

Descobriram que monstros são animais comuns que à medida do tempo, cresceram e que foram catalogados. Provavelmente, quem viu o urso primeiro, achou que fosse um monstro.

E descobriram que além do horizonte, havia mais mar, e que o mundo era redondo, pois simplesmente não havia fim, tudo se repetia. Quando saía de um lado do continente, se chegava à outros continentes e mais tarde se chegava ao ponto de partida.


Há diversas lições que podemos retirar desses exemplos, mas escreverei apenas algumas.

Você pode notar que tudo isso foi descoberto através de alguém que simplesmente escolheu se aventurar além. E agora, desviando para o lado religioso, a igreja sempre divulgou bastantes coisas que se o ser humano fizesse, provavelmente ele morreria, ou iria pro inferno, e hoje, até hoje, a maior instituição é a igreja, a instituição que fez com que os camponeses da Idade Média sangrassem, simplesmente por pensar além, e que pensar além, era considerado o grande pecado.

Não digo para ser ateu, ou qualquer outra coisa radical.

A minha filosofia é que estamos aqui. Isso é um fato. Você sente, você respira, você vive e pensa. Não precisa acreditar em uma recompensa final para ser bom, ou uma revolta total para ser mal. Você simplesmente está aqui. Sem segundas filosofias, sem dias marcados, simplesmente o seu mundo (o que você vê, ouve, fala, move) é movido pelas suas idéias e consequentemente moldado por elas.

Já retornei diversas vezes na mesma frase, na mesma idéia, nos mesmos lugares, e eu noto isso. Como o grande (pensador) Renato Russo disse em suas músicas "quais são as palavras que nunca são ditas?".

0 comentário(s):

Postar um comentário