O tempo é agora

by domingo, julho 04, 2010 1 comentário(s)

Carpe Diem, "criado" em "Odes" do poeta romano Horácio (65 - 8 AC). Significando "aproveite o tempo", colha o dia" ou simplesmente e particularmente  "aproveite a vida".

Sabemos, através de pensamentos inicialmente europeus, que a vida é a coisa mais importante que temos. Antes de tudo, queríamos apenas conquistar territórios, buscar colocar organização em um mundo desorganizado.

Hoje tentamos organizar o mundo ao nosso redor, com poucos atos e sutilezas pouco perceptíveis, mas com grande influência caótica em nosso Universo.

O tempo de mudar é agora, o tempo de viver é agora, não existem limites, não existem lugares, tempo. Tudo é moldado, tudo é mutável, tudo é nada, e tudo o que acontece, é que o homem é o monstro de si mesmo.

O limite está apenas em nossas cabeças. O limite de muitos está nos pais, nos professores, nos chefes, nos padres, pastores. E talvez alguns nunca percebam, que o único limite que existe, está em você.

É inútil repetir, quando há tantos assuntos novos a falar. É inútil repetir idéias que outros já tenham feito.

Para ser humano, basta fazer uma coisa, apenas uma coisa marcante. Essa é a natureza humana.

Porque todos precisamos acreditar que há algo além do que existe agora? Simplesmente viva o agora. Viva e crie. Viva e pense. Viva.

Palavras são gastas... Frases inúteis e sangue borrifado por todos os lados.

As ruas estão cobertas de carcaças vazias vagando mortas de um lado para outro. Os seres buscam um líder, pedem por um, algo que os mude, algo que os molde, mas nunca dirão isso.

Olhos cansados à tela do computador, a humanidade presa atrás de mesas e roboticamente acessando a internet. Copiando idéias, lidando com informação demais, tanta informação que as próprias idéias se perdem, e o que está ali, é apenas uma cópia de tudo que ele já viu e ouviu.

Sono... Mudar, vontade... Preguiça, liberdade. Inventaram tantos sentimentos que desvalorizaram o principal deles, a honesta e simplória felicidade. A verdadeira felicidade.

Que nunca seja tarde demais. Dormir.

Um comentário:

  1. Acho que perdemos tanto tempo pensando nos poréns, nos porques e no amanhã que deixamos mesmo de viver o hoje e quando nos damos conta, ele já é ontem.

    ResponderExcluir