Ambição & Proza

by terça-feira, janeiro 25, 2011 1 comentário(s)
Certa vez, ouvi o seguinte conto religioso :

Existia um homem que vivia em sua vida simples e pacata, sua família - sua mulher, seu filho e sua filha - apenas se sustentavam da terra, trabalhando no campo. Apesar de pobre e simples, esse homem tinha ambições grandiosas, e o diabo sabia disso.

Certo dia, passeando pela terras, esse homem encontrou uma serpente. Curiosamente, a serpente falou com ele:
- Olá meu bom homem...
- Ah! Nossa! Uma serpente falante! - Exclamou o homem.
- Venho te oferecer um pacto.
- Pacto? Que pacto? Eu não faço pactos assim! Isso é coisa ruim!
- Eu te ofereço o mundo, tudo e todos que você quiser.
- O mundo? - O homem começou a similar as possibilidades em sua mente.
- A única coisa que você vai precisar fazer, é eu deixar que eu coloque um prego na sala de sua casa.
- Um prego? Pra que?
- Para que você se lembre de mim, apenas.


O homem aceitou, e assim foi, ele ia crescendo, ficando mais rico, mais conhecido e mais desejado. Comprava novas casas, e na casa que ele morava com sua família, sempre surgia um preguinho na sala. O tempo passou, e um dia, esse prego começou a trazer um sentimento ruim. Um sentimento ruim à todos que estavam próximos à ele.

A riqueza não agradava tanto, apenas fazia com que sua família fosse vítima de seqüestros e fez com que não pudessem sair nas ruas. Como ficou conhecido, a maioria das pessoas, que chegavam à conversar com ele, tinham interesse, e ele apenas ficou mais solitário. O desejo, o fez com que traísse sua mulher, que há muito já partira por não aguentar o que seu marido havia se tornado.

O prego começou a trazer tantos e tantos sentimentos ruins, que sua filha sumiu e nunca mais voltou logo após seu filho se matou.

O homem havia acabado com sua vida. Então, ele tentou arrancar o prego da parede, e notou que na verdade, o prego, apenas aquele único prego havia apodrecido toda sua casa (literalmente e figuradamente), toda sua vida, toda sua existência.

Então, a casa caiu em cima do homem, e este morreu.

Moral da História para mim :
Sempre leve um tira-pregos com você ou uma toalha.

E você, o que acha que é a moral da história?

Um comentário:

  1. Não se vanglorie por quantidades e tamanhos, pois são das pequenas coisas, que a vida demonstra sua magnitude sobre nós.

    O jeito mais rápido de se ter aquilo que se procura, nem sempre é o melhor caminho para realmente possuir o que se quer.

    ResponderExcluir