Enter Sandman - Metallica

by quinta-feira, abril 07, 2011 0 comentário(s)

Say your prayers, little one,
Don't forget, my son,
To include everyone
Tuck you in, warm within,
Keep you free from sin
Till the Sandman, he comes
Yeah!

Sleep with one eye open,
Gripping your pillow tight
Exit, light,
Enter, night
Take my hand,
We're off to never never land

Something's wrong, shut the light,
Heavy thoughts tonight
And they aren't of snow white
Dreams of war,
Dreams of liars,
Dreams of dragon's fire,
And of things that will bite
Yeah!

Sleep with one eye open,
Gripping your pillow tight
Exit, light,
Enter, night
Take my hand,
We're off to never never land

Now I lay me down to sleep,
Pray the lord my soul to keep
If I die before I wake,
Pray the lord my soul to take

Hush little baby, don't say a word,
And never mind that noise you heard
It's just the beast under your bed,
In your closet, in your head

Exit, light,
Enter, night
Grain of sand
Exit, light,
Enter, night
Take my hand,
We're off to never never land.
Diga suas preces pequenino
Não esqueça, meu filho
De incluir todo mundo
Cubra-se, mantenha-se aquecido
Mantenha-se livre do pecado
Até que o sono venha
Yeah!


Durma com um olho aberto
Apertando seu travesseiro com força
Sai a luz,
Entra a noite
Pegue minha mão,
Não estamos na terra do nunca


Algo está errado, apague a luz
Pensamentos pesados esta noite
E eles não são com a branca de neve
Sonhos com guerras,
sonhos com mentirosos ,
Sonhos com o fogo do dragão,
E com coisas que mordem
Yeah!


Durma com um olho aberto
Apertando seu travesseiro com força
Sai a luz,
Entra a noite
Pegue minha mão,
Não estamos na terra do nunca


Agora eu me deito para dormir
Peço ao senhor para guardar minha alma
Se eu morrer antes de acordar
Peço ao senhor que leve minha alma


Silêncio, bebezinho, não diga uma palavra
E não se incomode com o barulho que ouviu
É apenas o demônio embaixo de sua cama
No seu armário, na sua cabeça


Sai a luz,
Entra a noite
Grãos de areia
Sai a luz,
Entra a noite
Pegue minha mão,
Não estamos na terra do nunca

0 comentário(s):

Postar um comentário