Luz do Dia

by sábado, julho 16, 2011 0 comentário(s)
Luz do dia, que trazia sorriso ao meu ser,
Luz do dia que afasta a sombra dos meus pensamentos,
Porque fostes embora?

Luz do dia, doce porém simples demais,
Porque vós ausenteis de minha vida?

Resta-me sombras, sombras nas quais sempre vivi,
Sombras nas quais sempre me senti confortável,
Porque agora essa sombra parece tão ameaçadora?

Talvez tenhas me acostumado mal,
Mas a verdade é que tais sombras,
Sou Eu.

E para tais sombras,
Nunca mais sairei,

Talvez um dia,
Em um sorriso de uma dama que ainda não conheci,
Existam carícias e luz para me retirarem daqui,

Porém, Sou o que sou,
Demônio e Anjo de mim mesmo,
Deus e Caos das minhas idéias e ideais,

Sou Eric.

0 comentário(s):

Postar um comentário