Música

by terça-feira, julho 26, 2011 1 comentário(s)
A música funciona como um suporte ou droga?

Às vezes, fico meio perdido em letras de músicas, envolvido nelas, acabam que me fazem viajar à lugares que não é possível chegar fisicamente, porém, em alguns momentos, elas me fazem derramar lágrimas por uma pessoa ou por momentos passados.

Por outro lado, algumas pessoas se tornam, a cada momento, mais viciadas em ouvir músicas e músicas para manter a auto-estima ou ao menos, pensar em outros lugares da vida, ou algumas futilidades.

Até mesmo para quem ouve funk, é um modo de lembrar de algum modo de sua história de vida.

A cada momento que se passa dentro de uma música, novos universos, e talvez novas idéias surgem em nossas cabeças, porém, eu acredito, que em cada um de nós, existe uma música, sendo assim, não deveríamos encontrá-la, ao invés de ouvir a música dos outros?

Às vezes somos superficiais demais, e talvez esse seja um dos maiores defeitos do ser humano, ser superficial. Enxergar não com a visão completa, mas como se pudesse ver apenas à sua frente.

As histórias se cruzam, as vidas se completam, as ações se repetem, mas os pensamentos e as idéias devem ser originais. Somente assim podemos avançar.

Avançamos muito em campos tecnológicos e tão pouco em campos filosóficos. Somos máquinas depressivas e hipócritas, e o primeiro passo é admitir isso, depois, melhorar.

Um comentário:

  1. Música, como muitas outras cousas pode ser o remédio da alma, mas também pode ser uma fuga da realidade. Nada, nem mesmo a música escapa da dualidade.

    ResponderExcluir