Croatt - I

by terça-feira, outubro 25, 2011 0 comentário(s)
"Era um dia simples, na verdade, uma noite simples, quando uma sombra cruzou os céus, não uma simples sombra, mas a sombra de uma águia."

Croatt é um ideal. Não um simples ideal como aqueles que pregam em lugares ou igualdade, ou nosso grande conhecido "Ordem e Progresso".
Mas um ideal de liberdade.

Liberdade real, não liberdade de poder sair de casa a hora que quiser,
Mas um ideal de liberdade pura, liberdade rara e deliciosa,
Aquela que se sente quando se salta de grandes alturas, ou aquela que se sente,
Quando se desce um grande aclive de bicicleta com os braços abertos e olhando para o céu.

A mesma liberdade, que os pássaros sentem quando voam.

Oh liberdade, rara liberdade.

Encontrada em lugares tão inéditos e escondidos, que na realidade, estão simplesmente dentro de nós.
A intensidade da falta de liberdade, para quem tem essa percepção, é esmagadora.
O único modo de fugir dessa gaiola de concreto, é mergulhando em si.

[...] Continua na parte II.

0 comentário(s):

Postar um comentário