Se Estivesse Comigo Agora...

by terça-feira, janeiro 03, 2012 0 comentário(s)

Se estivesse na minha frente agora, iria ajoelhar-me.
Pegaria sua mão direita com a minha esquerda, e a passaria pelo meu rosto, sentindo seu doce toque na minha pele.
A beijaria com ternura, e sentiria sua pele vibrar enquanto o calor dos meus lábios atravessassem seu antebraço.
Levantaria vagarosamente, o movimento acompanhando meu rosto, passeando pelo seu braço, com meus lábios e pêlos passeando por essa parte de seu corpo.

Levantaria totalmente, e colocaria sua mão direita além do meu ombro, de modo que nossos corpos ficassem próximos, porém não próximos para encorajar um beijo, nem demasiado longe, para que se sinta distante.
A traria instante, segundo, milímetro a milímetro para próximo a mim.
E de súbito, a abraçaria com todas as forças que me restavam, porém não para machucá-la, mas para mostrar que não importa quanto tempo passe, não importa quantas coisas aconteçam, sempre estarei aqui por você, e sempre, sempre, haverá espaço em meus braços para você.
A afastaria levemente, depois de soltar um pouco o abraço. A olharia nos olhos.
Olharia não somente seus olhos, mas mais profundo, a mostraria quem sou, e ainda mais, mostraria quem é.

E além de tudo isso, ambos poderíamos ver coisas que apenas nós dois saberíamos.
E nem sequer bilhões de palavras poderiam descrever.
Aproximaria meus lábios com devida cautela, aproximando pouco à pouco dos seus.
Sentiria seu calor fluir através da sua pele, dos seus lábios, do seu sorriso...
Do seu incrível sorriso...
E a beijaria. Beijaria tão incrívelmente, que o mundo sumiria.
E a vida, e tudo, nada importava mais. O mundo poderia acabar, o mundo à volta se despedaçava, os prédios caíam, e apenas seus pés e os meus estariam no chão.
E eu diria:
- Estamos há muito aqui meu amor. Precisamos ir.

Você logo entenderia, e ambos abriríamos as nossas asas.
A tanto escondidas...
Asas maravilhosas, asas incríveis.
Incríveis como você, como seus sonhos, verdades, fantasias, e felicidade.
E voaríamos... Longe daqui... Perto de nós.

Croatt

Conceito

0 comentário(s):

Postar um comentário