Tema: Aborto - Título: Vida Bela

by segunda-feira, fevereiro 13, 2012 2 comentário(s)
Aborto é um assassinato. Um fim à uma vida que apenas dependia de um outro ser humano pra viver. Determinar o fim de uma vida é um crime, principalmente por motivos absurdamente pessoais e ridículos. Todos os seres humanos tem o direito à vida, é um direito de todos nós, privar alguém disso é um crime contra a humanidade.

Algumas vezes, hoje em dia, existem casais que preferem ter filhos mais tarde, ou simplesmente não querem ter filhos. Esses casais, mesmo que eles tenham um ambiente favorável e dinheiro suficiente para criar e manter diversos filhos se preciso, preferem viver suas vidas com no máximo um ou dois filhos. Em outras situações por razões muitas vezes banais, não "desejam" ter filho em uma determinada época eles poderiam optar - se existisse uma permissão para o aborto - por matar uma criança saudável em função de um motivo como por exemplo falta de um quarto na casa, ou cansaço de ter mais filhos. E assim, uma vida deixa de existir, um futuro deixa de ser feito e uma história deixa de ser contada por uma escolha de retirar do mundo um ser que mal teve a oportunidade de nascer.

O aborto vai contra os principais direitos da humanidade e principalmente da capacidade humana de vencer qualquer obstáculo não importa em que ambiente a criança nasça. Todos tem chance de revolucionar a própria vida, basta ter uma vida e o resto é apenas uma questão de fazê-la fluir, crescer, viver e aprender. O aborto não é uma solução. Da mesma maneira como não se pode fazer uma escolha por um ser humano, não se pode mandar ou obrigá-lo a fazer algo que não queira, forçar um ser humano ao fim de sua vida, um ser humano que nem sequer teve a chance de decidir ter uma ou não é uma afronta a tudo que há de belo na vida.

2 comentários:

  1. Na hora do sexo é tudo uma beleza. Depois, surge uma gravides indesejada e aí a solução mais simples que os casais ignorantes enxergam é fazer um aborto. São eles quem deveriam se suicidar.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente com o Eduardo Montanari

    ResponderExcluir