Cair mais depressa

by quarta-feira, dezembro 05, 2012 0 comentário(s)
É como estar a beira do precipício, pronto pra pular ou pra voar.
Não existe verdade em minhas ações, nem realidade em meus olhos.
Não existe originalidade em meus sentimentos, nem unicidade em meu ser.
Existe apenas um aparente destino à solidão.

Parece que segurei demais nas margens do rio que é o destino,
Rio esse que tem corrente forte, e quem nada contra a corrente é afogado.
Parece que pintei demais no meu quadro, uma pintura que apenas é minha,
E que o egoísmo impera em uma obra tão cheia de vazio.
Parece que vou cair.

Que eu caia rápido então.

Ou que eu voe alto.

"E quem não ensinardes a voar, ensinai-lhe... a cair mais depressa."
- Assim Falou Zaratrusta - Nietzche

0 comentário(s):

Postar um comentário