Sobre a "Perda Histórica" - Brasil x Alemanha - 1 x 7

by terça-feira, julho 08, 2014 0 comentário(s)
"Vamos celebrar, A estupidez humana..." 
Perfeição - Legião Urbana

(Transcrito e editado de comentários em um post do Facebook)

Então, tenho lido muito sobre a perda do Brasil hoje.

Dizem que foi ruim porque o país tem tanta tristeza e desejava tanto que tivesse pelo menos uma alegria.

Felicidade cara essa.

Entendo a opinião de quem acha isso, e entendo quando dizem que o futebol é da cultura brasileira. Mas penso que futebol deixou de fazer parte da "cultura" como vocês usam a palavra. Cultura, definida por Edward B. Tylor (Wikipedia, a mãe de todos), é “todo aquele complexo que inclui o conhecimento, as crenças, a arte, a moral, a lei, os costumes e todos os outros hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da sociedade”.

O futebol deixou de ser cultura pra ser um método de domínio. Esses dias aconteceram protestos que ninguém nunca ouviu falar. Esses dias o senhor José Dirceu deixou a prisão para "trabalhar" num escritório de advocacia. Um grande ser humano morreu hoje, Plínio de Arruda, e o tempo dedicado à eles nos jornais será quase nulo perto do tempo que transmitirá a derrota da seleção e da Copa do Mundo.

O futebol deixou de ser cultura e virou um método de alienação. Ganhar ou perder qualquer coisa não importa.

--

Pra uma senhora no interior da Bahia que perdeu o marido pro tempo, os filhos por não se importarem mais com ela, e vai perder a vida por falta de hospitais adequados e tratamentos atenciosos, "ganhar ou perder" vai pouco importar daqui a alguns minutos.

Pra um senhor podre de rico em São Paulo, entre as pernas de uma mulher de 20 anos, depois de ter traído todas as suas 4 esposas, e os filhos estarem drogados/inconsequentes/atropelando pessoas com seus Lamborghinis, foi só um jogo qualquer, em uma cidadezinha qualquer, daquele estado em que suas mineradoras tiram todo o ferro, vendem, e ele fica com toda a grana no bolso pra continuar "pegando" meninas de 20 anos.

Pra um mendigo, ele continua na rua, antes ou depois de qualquer time jogar.

Pra um cara usuário de crack, tanto faz, desde que "os gringos me dêem mais dinheiro pra comprar crack".

Pra qualquer pessoa, tanto faz.

Ninguém morreu ou nasceu por causa dessa merda de jogo.
Nenhum país caiu, nenhuma ditadura ficou motivada a virar república.

Os países ricos ainda tem bombas atômicas. O mundo ainda vai entrar em guerra por recursos tão básicos como água.

E ninguém liga pra porra nenhuma.

--

Aqui no final não vai ter um #foraDilma
Nem um #AécioCheiraCoca

Propaganda política é o caralho.

0 comentário(s):

Postar um comentário