Entardecer

by segunda-feira, agosto 01, 2016 1 comentário(s)
Sempre buscava o amor, de certa forma. Buscava nas relações em que tive, buscava nos amigos, família e pessoas que esbarramos pela vida e depois nunca mais víamos. Não era um amor simples, amor apaixonado. Era um amor em ser querido, em ser esperado, talvez eu possa chamar de um amor egoísta. Talvez eu sempre fosse essa pessoa que esperava ser amado e que não amava de volta. Hoje eu sinto que busco o amor, mas de uma maneira diferente. Eu busco o amor que me complete, sim, ele continua egoísta de certa forma, mas existe uma ligeira diferença: Busco o amor que eu possa completar de volta.

Existe uma razão para que a tristeza seja tão verdadeiramente profunda, ela explora o interior das coisas mesmas. E lá, onde estas últimas se encontram, pouca coisa faz sentido, pouco se encaixa. Um amor construído é muito mais real e mais sincero do que um amor criado à partir de um instante de loucura. A juventude turva a visão. A maior parte da vida é bela quando somos jovens, a maior parte dela é cheia de significados e experiências. Mas nenhuma dessas coisas é real.

Não se pode viver num mundo abstrato por todo o tempo. Aqui e agora são ações e sentimentos concretos que imperam sobre o meu entardecer. Me sinto velho. Sinto que minhas mãos não são mais que velhos gravetos cheios de carne, prontos a apodrecerem quando chegar o momento.

Em que me revelo? Talvez dentro das palavras, como se fosse possível pegar a letra A e descobrir que entre suas duas pequenas pernas, existe um alçapão invisível cuja escada possa me carregar aos meus sonhos mais delirantes. Me sinto um ser de mentiras. Feitos tanto pelas mentiras que contei para mim, quanto as mentiras que resolvi acreditar.

Olho-me no espelho mais uma última vez, e vejo ser a hora de saltar. Chega do abstrato. Entregue-se Eu. Entregue-se ao esquecimento.

Croatt

Conceito

Um comentário:

  1. Amor egoísta ou apenas algo momentâneo para suprir a carência?
    Difícil, né.
    Mas se hoje você acredita na reciprocidade, acho que está indo pelo caminho certo.

    Beijo.
    Blog: *** Caos ***

    ResponderExcluir