Terra Grande

by sábado, outubro 01, 2016 0 comentário(s)
Terra Grande


Quadro de Daniel Tavares

                                                            de Ruth Mellina;


O grande Idemoni que os assolam fez mais um aniversário. 
Ele, que atravessou o deserto, 
soprando as areias carregadas da fome, 
Carregadas da seca.

Ele, que foi além das estepes, 
Selou o cruel acordo.
E a mãe-terra chorou as lágrimas de marfim,  
Aos pés da dissimulada civilidade. 

Ele, que separou os irmãos com fronteiras de sangue, 
Forçou o encarar entre contendedores,
O enxergar da velha dor de um povo
Bem nos olhos do inimigo que a gerou.

Ele, que pontilhou as gramas das florestas,
As savanas, as terras secas.
Com o sangue dos valentes o fez.
Segmentou o terreno, os laços, as esperanças.

O demônio que trouxe a seca,
Que trouxe a miséria,
Que trouxe a dor.
Ele trouxe, também, guerra.

As crianças, antes, fantasiavam na lama, 
A transformava em poços cristalinos de água.
Criavam um paraíso no meio do mundo,
Com seus mágicos olhos pueris.

Contavam fábulas e histórias.
Histórias encantadas
De princesas que usavam sapatos.
Mas as crianças tiveram de parar de brincar; parar de sonhar.

Os homens costumavam ser felizes.
Ainda que na miséria, 
Era possível se achar paz.
Mas, com o tempo, o assolador também a levou.

Mais um ano de vida se fez saudado.
Com palmas e considerações, 
Idemoni recebeu os devidos cumprimentos.
Cumprimentado por aqueles que costumavam trocar os sinônimos.

É fácil trocar os sinônimos quando a distância é longa.
Ressignificam com as próprias visões,
Alegam-se inconformados com as injustiças do mundo,
Mas consideram desfeita não parabenizar o ríspido aniversariante . 

Anos e mais anos. 
O grande demônio varia em seus feitos.
Mas o povo continua forte.
Ainda lutam contra a potestade que um dia escolheu a sua terra. 

Suas gerações perpetuam o valente sangue, 
Imortalizam a grande história, ainda que desaventurada.
Essa, um dia, ainda será lida sob o verdadeiro olhar,
E trará mais do que a simples pena como instrumento de procederes.

0 comentário(s):

Postar um comentário