Le verbe s'est fait chair - 2 min de leitura

by sexta-feira, dezembro 09, 2016 0 comentário(s)


a solidão nos veste agora
é uma pele como qualquer outra
aprendemos a usá-la tão bem
é quase como se fosse nossa própria essência

existimos em um mundo sombrio durante um tempo infindável

um mundo que não era nosso, nunca foi
poderíamos ter existido pelo infinito
mas nenhum tempo a mais seria interessante
se você não tivesse estado lá no começo de tudo

o verbo se tornou carne e nomeou as estrelas do céu

não havia onde se esconder ou sequer porque
no começo não havia luz
mas eu estava lá e sentia sua presença

éramos um só ser, dois em um

éramos mal e bem como forças necessárias
opostas pra todo o sempre
éramos a existência natural em que fomos concebidos

eis que venho agora mais uma vez pedir

que nossa solidão não destrua esse Universo
que não sejamos forças opostas, mas uma, novamente
nos propondo a reconstruir tudo o que um dia nos foi tomado

que as vidas que resultaram de nossa separação

sejam devolvidas ao caos inicial que as formaram
de quando brigamos a primeira vez
e tudo se separou em todas as direções

abra a porta

deixe-me abraçar você apenas mais um instante
um pequeno instante de felicidade
em que não somos mais tão sozinhos
e podemos enfim
ser

0 comentário(s):

Postar um comentário