limbocity

by sábado, dezembro 24, 2016 0 comentário(s)


saio na rua e não sei pra onde vou
ando pela noite, observando
respirando tudo o que em mim restou
ainda existe uma luz
pronta pra fazer o que for preciso

o relâmpago que troveja lá fora
nada é em relação ao que tenho por dentro
e a mensagem que queria passar no início
era que estaria sozinho, afinal sempre soube
na beira do precipício

entre voar e cair
o chão não é um limite
me posiciono nas escadas em caracóis
andando cegamente entre um mar de anzóis

meu amigo anda e se questiona
se tudo que ele crê faz realmente sentido

ele não nota como os outros não ligam pra nada
nem mesmo os que lutam ao seu lado
são todos mascarados comparsas
do sistema em traças

subo a escada saindo do submundo
apenas pra perceber
que não existe céu nem inferno
o limbo é tudo que restou

0 comentário(s):

Postar um comentário