onde eu assino? - 2min de leitura

by sábado, dezembro 03, 2016 0 comentário(s)


é só uma pena como tudo aconteceu. realmente não havia motivo pra que tudo fosse pelos ares, foi apenas essa vontade de caos, de criar o impossível, o improvável, de criar a destruição. não havia nada. era apenas vontade de mudar de direção. levantar, sair do sofá e deixar a mesma rotina de sempre de sair aos domingos, encontrar aos sábados, falar durante às noites de semana e fazer sexo às sextas-feiras. era uma rotina certa pra quem quer morrer lentamente. o que teríamos em seguida? casamento? filhos? netos? não, não me vejo nesse caminho. como um amigo me disse certa vez, trazer alguém pra esse mundo é uma responsabilidade grande demais, nem eu saberia dizer se eu teria escolhido nascer se tivessem me dado um folheto "Terra! O mundo livre! Oportunidades em diversas áreas, ambientes paradisíacos frios e quentes!". talvez o pessoal do marketing até mesmo colocasse fotos de pessoas felizes sorrindo e praticando diversos esportes na imagem. talvez eu tenha dito "parece um bom lugar", tenha ido até o balcão de embarque e perguntado se havia algo ruim. devem ter me dito "claro que há senhor, mas faria sentido ter vida sem ter um pouco de dificuldade? existem lá, grandes emoções, altos e baixos, corações apaixonados e despedaçados!". eu, como um bom romântico, talvez tenha dito "é verdade, parece uma excelente escolha" e assinado os termos de responsabilidade sem ler.

seria realmente cômico e trágico. exatamente como a vida.

0 comentário(s):

Postar um comentário