Meta-antroponização

by quinta-feira, junho 22, 2017 0 comentário(s)

                                                                               de Srta. Poesia;

Como escrever o homem?
Há horas desvelo, procurando uma nova essência.
Fazer o poeta não é fácil,
Noites se vão, e ele ainda está vazio.

Um autor deve ter sua originalidade,
O que torna o ofício ainda mais laborioso.
Pois os homens de hoje são escritos com a mesma sina;
Se apegam as coisas, pensam todos iguais.

O que escrever no meu incrível tecido textual?
Nessas folhas em branco, que maquinam as palavras,
Que tornam vivas as histórias delineadas,
Que chegam ao mundo pela maiêutica do autor?

Não o farei como os outros.
Talvez, um pouco mais de emoção e paixão.
Quem sabe, o sorrir para o mundo.
Ah, um espírito contestador! Seria bem original.

Nesse entrelaçar de ideias construímos a obra.
Os parágrafos são reescritos inúmeras vezes,
As páginas, em constante revisão.
É no acertar de vírgulas. Uma vírgula faz toda diferença.

Vida de poesia não é fácil.
Após um longo caminho, enfim, fazemos o poeta.
Damos a luz a obra,
E, com apertado coração maternal de autora,
A entregamos ao mundo, para que possa, por sua vez, fazê-lo.


0 comentário(s):

Postar um comentário